Toda empresa está sujeita a vivenciar desperdícios e problemas de baixo aproveitamento dos recursos. E isso não é diferente quando falamos de instituições da área da saúde. Então, para se prevenir e melhorar a capacidade de gestão, uma das soluções que traz mais benefícios é o investimento em tecnologia no centro cirúrgico.

No artigo de hoje, você conhecerá algumas iniciativas que contribuem nesse processo e podem fazer toda a diferença na lucratividade do seu hospital. Continue a leitura para conferi-las!

Quais fatores levam a perdas em hospitais?

Em primeiro lugar, as principais causas para perdas em instituições de saúde estão relacionadas a problemas de gerenciamento e à falta de investimento em tecnologia — dois fatores que estão interligados.

Temos hoje à nossa disposição uma série de ferramentas que nos permite compilar dados em grande volume e precisão. Isso é imprescindível para uma tomada eficiente de decisões, principalmente neste contexto de mercado em que há diversos concorrentes e as margens são apertadas. Por outro lado, isso quer dizer que os próprios hospitais (por meio de seus gestores) têm contribuído para o aumento dos custos.

Quando compram equipamentos caros e redundantes, por exemplo, que não são aproveitados da forma como deveriam e não se pagam. Quando não compram medicamentos de forma estratégica, observando os preços e os prazos de validade. Ou mesmo quando não há uma boa gestão destes e de outros itens, depois de adquiridos.

Podemos ainda observar algumas falhas na gestão de pessoas e na contratação de profissionais: o dimensionamento incorreto das forças de trabalho e tolerâncias às práticas ineficientes na prestação dos cuidados; um excesso de enfermeiros e técnicos em determinados setores do hospital; ou pacientes que permanecem nele por mais tempo do que deveriam.

Diversas dessas situações foram confirmadas em um artigo publicado em 2018 para a Fellowship in the American College of Medical Practice Executives, de autoria da doutora Paula Zalucki (pesquisadora do Berkeley Research Group).

Que práticas tecnológicas podem ajudar nesse processo?

O centro cirúrgico é uma das principais unidades de um hospital. Além da sua relevância no tratamento dos pacientes — pois pode ser decisivo ao minimizar o risco de morte — é nele também que acontecem os procedimentos de maior valor agregado, quando pensamos na parte financeira do negócio. Por isso é tão importante investir certo em tecnologia no centro cirúrgico, melhorando a eficiência da gestão e diminuindo os fatores capazes de levar a perdas.

A seguir, veremos algumas das práticas que você pode adotar em sua instituição:

1. Utilize um software de gerenciamento

Hoje em dia, é praticamente inconcebível fazer a gestão de uma área de negócios por meio de formulários em papel, ou mesmo de planilhas eletrônicas. Já temos à disposição uma série de recursos que nos ajudam muito nesse sentido, como softwares para o agendamento de cirurgias.

Essas são soluções extremamente eficientes no dia a dia, pois integram todos os envolvidos — médicos, pacientes, operadoras de saúde e profissionais administrativos. Dessa forma, é possível simplificar os trâmites e produzir uma base de dados robusta, que pode ser muito estratégica em decisões futuras.

2. Automatize processos

Utilizando a tecnologia no centro cirúrgico, também é possível automatizar uma série de rotinas básicas da instituição. Principalmente quando falamos de questões administrativas, tão importantes para o funcionamento de um hospital.

Com esse investimento, além de ganhar em agilidade e na diminuição da quantidade de erros, você economizará bastante, uma vez que será preciso uma quantidade bem menor de pessoal para lidar com todos esses processos.

3. Controle os estoques

Comprar medicamentos a mais pode gerar inúmeros prejuízos com perdas, mas a falta de determinado item também pode ser muito prejudicial a certos procedimentos. Por isso, o controle de estoques de insumos precisa ser feito da melhor maneira possível.

Ao fazer a logística dos medicamentos e outros insumos corretamente, os ganhos são exponenciais. Inclusive, essa conduta influência diretamente a criação de uma cultura voltada à eficiência na gestão — e a tecnologia RFID pode ser bastante interessante em relação a isso. O ideal é contar com ferramentas de business intelligence, que auxiliam a gestão de entradas e saídas e as decisões de compras, que podem ser feitas de forma muito mais estratégica.

4. Padronize o trabalho

Investir na padronização das atividades é algo relativamente simples, mas que traz excelentes resultados. Quando não há padrões preestabelecidos, os funcionários executam as tarefas do modo como acreditam ser mais correto, o que pode não ser o mais indicado. Além disso, sem esse tipo de procedimento há uma dificuldade maior para o treinamento de novos colaboradores, uma vez que não há um roteiro fixo a ser seguido.

Do contrário, ao criar procedimentos operacionais para tudo o que for pertinente, você garante que os colaboradores cumprirão com suas responsabilidades da melhor forma possível, atendendo às exigências de qualidade e sem gastos desnecessários.

5. Monitore o desempenho

Segundo William Edwards Deming, um dos mais importantes gurus da administração moderna, “só se gerencia aquilo que se mede”. Em outras palavras, é preciso estabelecer bem os indicadores de desempenho mais adequados para se monitorar a efetividade das ações de diminuição de perdas. Só assim podemos ter insumos para analisar séries históricas de modo a identificar o que está sendo feito com bons resultados e o que exibe um desvio de rota, que deve ser alterado.

O investimento em tecnologia no centro cirúrgico, como podemos ver, é primordial para reduzir as perdas nos hospitais. Afinal, com esse tipo de ação, você conseguirá diminuir os desperdícios e as ineficiências.

Como consequência, será possível dar início à melhoria constante dos processos, aproveitando os recursos de modo mais inteligente e preservando a lucratividade da instituição — o que é vital para a sua perenidade e para garantir um bom atendimento. Esse é ainda o primeiro passo para projetar futuras certificações que atestam a qualidade do seu hospital. Lembre-se disso!

Este artigo foi interessante para você? Então, dando continuidade ao tema, confira também como a tecnologia pode ajudar a humanizar os processos de atendimento na área da saúde!

Powered by Rock Convert