É fundamental para a gestão hospitalar a utilização de métodos e estratégias capazes de monitorar o fluxo de usuários. A quantidade de procedimentos realizados e pacientes atendidos são fatores que influenciam diretamente no aspecto financeiro daquele local.

Uma das práticas que mais auxiliam na melhoria do setor econômico é a gestão de leitos. Com esse acompanhamento, é possível aumentar o giro nas vagas, influenciando, portanto, na qualidade do atendimento assistencial, no aumento da satisfação dos pacientes e familiares e na redução de desperdícios que impactam no retorno financeiro do hospital.

Assim sendo, é interessante colocar em prática algumas medidas capazes de auxiliar na redução da ociosidade dos leitos do hospital. Confira a seguir algumas dicas!

Como melhorar a gestão de leitos?

Veremos agora algumas medidas que, ao serem colocadas em prática, são capazes de melhorar o fluxo de pacientes e, consequentemente, reduzir a ociosidade dos leitos.

Para isso, é importante nos basearmos nas etapas que compõem a estadia do paciente nos procedimentos cirúrgicos, como a entrada, a permanência e a saída do hospital.

Mapeamento de fluxo para melhor gestão de processos

Tendo em vista as etapas citadas acima, é fundamental realizar o mapeamento de fluxo, ou seja, entender bem a quantidade de pessoas incluídas em cada momento e qual o tempo de duração em cada um deles.

Acompanhamento

O acompanhamento é realizado desde a ocasião de entrada, incluindo o agendamento, até a hora da saída. Antes de tudo, a marcação do procedimento deve estar alinhada com a gestão de leitos, para que seja possível agendar apenas se houver a possibilidade de internação do paciente. Esse cuidado reduz a ociosidade do centro cirúrgico. 

É importante ressaltar que o destino do paciente após a cirurgia envolve diferentes situações, podendo ele ser direcionado para o apartamento, a UTI ou até mesmo a enfermaria. Portanto, deve haver disponibilidade em todas essas instâncias para recebimento do pós operado.

Por fim, é ideal que a previsão de alta seja conhecida por todos os colaboradores vinculados ao tratamento daquele paciente, pois a maneira como é conduzida a internação interfere diretamente no cumprimento ou extensão da data prevista. 

Média de tempo de ocupação dos leitos

Uma vez analisados os prazos de entrada, permanência e saída, é possível identificar suas respectivas médias de duração. Com essa média estabelecida, a gestão adquire recursos para identificar aqueles pacientes que não se enquadram nos parâmetros previamente observados.

Portanto, ao perceber que determinado leito está sendo ocupado por um período maior que o previsto, é válido investigar os motivos dessa permanência prolongada.

Tal análise implica nos mais diversos setores hospitalares. Embora seja complexa, ela permite a identificação de equívocos que podem ser prejudiciais tanto para a instituição quanto para o paciente. Além disso, com essa gestão, a capacidade de internação e realização de cirurgias aumenta. 

Tecnologias e softwares para maior praticidade

Assim como em outros setores do mercado, a tecnologia também oferece grande suporte e auxílio para a área da saúde. Na gestão hospitalar, tanto a visualização como o monitoramento dos leitos tornam-se tarefas muito mais práticas quando feito o uso de softwares.

Os avanços tecnológicos permitem a aplicação de layouts que figuram de forma mais prática aqueles quartos ocupados ou não. Além disso, fornecem informações mais detalhadas e individualizadas acerca de cada leito, por meio do mapeamento vinculado ao agendamento cirúrgico automatizado.

Ressaltamos, enfim, a capacidade que o software tem de unir diferentes instâncias e fornecer atualizações constantes sobre o status de cada internação.

Vimos, portanto, que a gestão de leitos realizada de maneira eficiente possibilita o aumento da lucratividade do hospital. Além disso, melhora o giro de pacientes, podendo realizar mais procedimentos e atender mais usuários.

Após a leitura, interessou-se em conhecer uma plataforma que contribui na gestão de fluxo do centro cirúrgico? Então, entre em contato conosco agora mesmo!