O exercício da medicina está passando por transformações profundas de alguns anos para cá. Algumas práticas que antigamente pareciam apenas devaneios distantes hoje fazem parte do dia a dia em diversas instituições. Falamos do uso de tecnologia robótica em cirurgias e da realidade virtual ajudando o treinamento de profissionais. Uma dessas novidades é a possibilidade de utilizar a assinatura digital para a prescrição médica.

Neste artigo, você poderá entender melhor como a assinatura digital já está viabilizando as atividades da telemedicina e seus benefícios para médicos e pacientes. Continue a leitura!

O que é a assinatura digital?

A assinatura digital é um processo que vem sendo utilizado por empresas e profissionais de todos os mercados e que visa garantir que determinada comunicação on-line tenha validade jurídica e junto aos órgãos de classe. Quando se assina digitalmente um documento, há o reconhecimento da identidade do signatário e os protocolos passam a ser criptografados, no intuito de estabelecer segurança e confiabilidade.

Na área da saúde, o processo de assinatura digital é imprescindível para viabilizar algumas das práticas da chamada telemedicina. Em especial, a teleconsulta e a prescrição médica a distância. A telemedicina diz respeito ao exercício da medicina utilizando ferramentas tecnológicas que permitem colocar pacientes e profissionais em contato via internet, com soluções de videoconferência, por exemplo.

Como sabemos, orientações devem ser dadas para as pessoas como consequência de praticamente todos os atendimentos. O médico precisa informar quais serão os remédios que precisam ser comprados ou solicitados, os períodos de repouso e a alimentação indicada. Sem esses protocolos de assinatura digital as prescrições dadas a distância não teriam qualquer validade.

Situação atual

O Conselho Federal de Medicina estabeleceu uma norma em 2018 regulamentando as atividades de telemedicina. A disposição vai ao encontro das inovações vivenciadas pelo setor e que já é realidade no mundo. Ou seja, a intenção do Conselho é validar e colocar limites, uma vez que as práticas já estão à disposição das instituições e, na medida em que seus custos se diluírem, passarão a estar ao alcance do grande público.

Quais os benefícios?

A possibilidade de realizar atendimento remoto traz diversas vantagens para todos os envolvidos. Há uma redução de custos, em virtude de não haver a necessidade de se deslocar, e também de uma menor demanda por espaços físicos, visto que as salas podem ser utilizadas com mais eficiência, além de reduzir a quantidade de documentos em papel que precisam ser armazenados.

Os atendimentos podem acontecer de maneira mais ágil, com uma otimização dos recursos e do tempo. Um benefício latente é a democratização do acesso. Por meio da telemedicina, pessoas que vivem em áreas nas quais não há a presença de determinadas especialidades médicas podem ser atendidas por profissionais de outras regiões remotamente e com toda a segurança garantida pelos protocolos de assinatura digital.

Essa solução se alinha a outros avanços que também já são realidade. Um deles é a possibilidade de se gerenciar todo o processo de agendamento de cirurgias on-line. Utilizando uma plataforma como a Neoh, os médicos, operadoras de planos de saúde, hospitais e pacientes podem se integrar em um único ambiente, facilitando a comunicação e acelerando o processo de autorização.

Com a assinatura digital, agora é possível que a interação aconteça toda via internet, desde o atendimento ao paciente até seu encaminhamento para um procedimento cirúrgico. Entre em contato conosco para saber mais!

Powered by Rock Convert